Hoje: 19 de Nov de 2017

Teste o Peugeot 208 Griffe

Com números de vendas e produção em queda, a Peugeot decidiu apostar suas fichas na sua linha de compactos 208 e 2008. Em junho, a marca lançou a linha 2016 do 208 com mais equipamentos de série, mas com os mesmos preços cobrados até então. O modelo chegou às lojas em abril de 2013 e passou por um facelift na Europa em fevereiro de 2015, mas no Brasil as mudanças visuais só chegarão no segundo semestre de 2016, junto com a versão GT THP 1.6 de 173 cv. A marca investiu R$ 800 milhões para viabilizar a produção do compacto no país com o objetivo de vender de 2.500 a 3 mil carros por mês. Em julho, apenas 1.232 unidades foram vendidas, bem distante do planejado. Será que o acréscimo de itens será o suficiente para virar a sorte do 208?

Para alavancar as vendas, a Peugeot criou uma promoção um tanto audaciosa. O Desafio Test Drive Peugeot 208 prometia pagar R$ 300 para quem decidisse comprar um rival do 208 mesmo após fazer o test drive no modelo. Os carros identificados pela Peugeot como concorrentes eram: Ford Fiesta 1.5 ou 1.6, Hyundai HB20 1.6, Honda Fit 1.5, Volkswagen Fox 1.6, Chevrolet Onix 1.4 e Fiat Punto 1.4. Já que a promoção acabou, confira aqui se a versão topo de linha, responsável por 20% das vendas, com câmbio automático vale a compra:

Impressões ao volante

O primeiro contato com um 208 é positivo. Por fora, os vincos da carroceria dão mais porte para o hatch. Por dentro, o volante e painel dão um tempero de jovialidade ao Peugeot. Em fevereiro, o modelo ganhou novos para-choques, faróis de milha mais acentuados e mais opções de cores na Europa. Isso não envelhece tanto o brasileiro, que ainda se manteve atual após quase dois anos de mercado.

Já dentro do carro, é fácil se ajustar no banco do motorista - a posição de dirigir também agrada. As dificuldades irão surgir se o motorista tiver mais do que 1,80 m de altura. Se os passageiros forem altos, eles também irão sofrer - o teto é baixo e o túnel central é elevado, o que deixa os integrantes do banco traseiro apertados. O modelo é indicado para quem roda pouco com o carro cheio.