Hoje: 17 de Dec de 2017

Menor que confessou crime será punido pela Gaviões, diz advogado

Apesar de afirmar ser o autor do disparo de sinalizador que matou o boliviano Kevin Espada, na noite da última quarta-feira, no empate entre San José e Corinthians, em Oruro, pela Libertadores, o adolescente H. A. M, de 17 anos, ainda não foi indiciado pela justiça da Bolívia ou do Brasil. A única punição garantida até o momento é da torcida organizada à qual pertence.

Segundo o advogado da Gaviões da Fiel, Ricardo Cabral, o menor será punido de acordo com as normas internas da principal organizada do Corinthians.

- O menor vai receber uma punição da Gaviões da Fiel, porque ele levou os artefatos sem o consentimento da direção da torcida - afirmou Cabral, que acompanhou o menor no depoimento dado na última segunda-feira, na Vara da Infância e da Juventude de Guarulhos, em que confessou ser o autor do disparo que matou Kevin.