Hoje: 19 de Nov de 2017

FAQs da Libertadores: o que você precisa saber sobre as novas regras

Com duas vagas a mais para a Libertadores, o futebol brasileiro viu um novo cenário se desenhar da noite para o dia. A zona de classificação no Brasileiro engordou, e muitas perguntas surgiram: G-6? G-7? G-8? G-9? É hora de tirar todas as dúvidas sobre o tema com o FAQs do GloboEsporte.com (para você que não está muito acostumado ao termo, é um acrônimo da expressão em inglês "Frequently Asked Questions", que pode ser traduzida como "Perguntas Mais Frequentes"). Então vamos a elas, e você pode deixar sua opinião nos comentários.

Quantas vagas o Brasil passa a ter na Libertadores?
Sete times brasileiros passam a ter o direito de disputar o torneio a partir da próxima edição.

Como serão definidas essas vagas?
Classificam-se o campeão da Copa do Brasil e os seis primeiros do Campeonato Brasileiro. Se o campeão da Copa do Brasil estiver entre os seis primeiros da Série A, o G-6 vira G-7, e o sétimo colocado do Brasileirão também entra na Libertadores.

Quais outros países também se beneficiaram com a mudança?
Chile, Colômbia e Argentina ganharam uma vaga cada. Os argentinos passam a ter seis equipes na competição. Chilenos e colombianos vão ter quatro times. Bolívia, Equador, México, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela seguem com três cada.

Quais times ainda estão na disputa por título da Copa do Brasil?
Atlético-MG, Juventude, Santos, Internacional, Grêmio, Palmeiras, Corinthians e Cruzeiro (confira a tabela).

Se um brasileiro for campeão da Sul-Americana, o país terá oito times na Libertadores?
Sim. A partir do ano que vem, a Copa Sul-Americana não vai mais tirar uma vaga do país campeão. Se Coritiba ou Chapecoense conquistar o título, o G-6 do Brasileirão permanece e pode até virar G-7 ou G-8, caso os vencedores da Sul-Americana e da Copa do Brasil terminem o Brasileiro até a sexta posição. A partir de 2018, o Brasil poderá ter até nove representantes na Libertadores se os campeões das duas competições continentais ficarem entre os seis primeiros do Brasileirão.

Quantos clubes ao todo disputarão a Taça Libertadores e a Copa Sul-Americana?
A Libertadores será disputada por 44 clubes, enquanto a Sul-Americana terá 54 equipes.

+ CBF anuncia que o Brasil terá mais duas vagas na próxima Libertadores
+ À la Champions: Libertadores cresce e jogos serão de fevereiro a novembro
+ Conmebol confirma Sul-Americana mais longa e com vagas "repescadas"
+ Confira como está a briga pela classificação agora no Brasileirão com G-6

Dos brasileiros classificados para a Libertadores, quantos entram direto na fase de grupos?
Garantem vaga direto na fase de grupos o campeão da Copa do Brasil, além do primeiro, segundo e terceiro colocados no Brasileiro. Os demais - quarto, quinto e sexto - disputam a chamada pré-Libertadores. Lembrando que o número de clubes (32) e o formato de disputa da fase de grupos da Libertadores permanecem os mesmos. 

Como será a disputa da pré-Libertadores?
Antes da fase de grupos, a Libertadores terá duas fases preliminares. Na primeira, 16 clubes serão divididos em oito duelos com partidas de ida e volta. Os oito classificados disputam um novo mata-mata, que definirá os quatro times que vão disputar a fase de grupos. Estas equipes se  juntarão aos 26 classificados de forma direta, além do atual campeão da Libertadores (o Atlético Nacional-COL) e o campeão da Sul-Americana, totalizando 32 times em oito grupos de quatro.

Como será o critério de classificação para a Sul-Americana?
O Brasil terá seis vagas fixas na Copa Sul-Americana, mas a CBF ainda não divulgou os critérios de classificação. O certo é que 10 dos 16 clubes eliminados na fase de grupos da Libertadores - os oito terceiros colocados e os dois melhores quartos - ganharão um lugar na fase de grupos da Sul-Americana. A competição será disputada de março a dezembro.

Quais times mais se beneficiam com a mudança? Quem estava fora da briga e agora passou a sonhar?
Fluminense (46 pontos) e Atlético-PR (42), atuais quinto e sexto colocados, são a princípio os maiores beneficiados com as mudanças. No entanto, com a possibilidade de o G-6 virar até G-8, caso os campeões da Sul-Americana e da Copa do Brasil terminem entre os seis primeiros do Brasileiro, outras equipes ainda podem sonhar com uma vaga na Libertadores. É o caso de Corinthians (41), Botafogo (41), Grêmio (40), Ponte Preta (39), Chapecoense (38), Vitória (35) e São Paulo (35). Ou seja, do quinto ao 13º colocado, a disputa segue aberta.