Hoje: 19 de Nov de 2017

FPF encaminha à polícia denúncia de que atleta da Copinha adulterou idade

A FPF (Federação Paulista de Futebol) encaminhou para a Polícia Civil e para o Ministério Público a denúncia de que o jogador Brendon Matheus Lima dos Santos, do Paulista, de Jundiaí, teria utilizado documentos falsos para adulterar sua idade.

Destaque da equipe na Copa São Paulo, o atleta foi denunciado pelo Batatais, derrotado pelo Paulista na semifinal do torneio, no último domingo. Segundo reportagem da ESPN, Brendon, na verdade, seria Heltton Matheus Cardoso, nascido em 1994, e não em 1997, como consta em seu registro na federação. Assim, ele teria 22 anos, e não 20, o que o impediria de disputar a Copa São Paulo.

Ele teria utilizado os documentos de um rapaz preso no Rio de Janeiro sob a acusação de roubo e tráfico de drogas.

O fato de os sistemas das polícias de São Paulo e Rio não serem integrados é um fator que dificulta essa investigação.

Brendon disputou o Campeonato Paulista sub-20 em 2016 pelo Nacional com a mesma documentação apresentada pelo Paulista de Jundiaí nesta Copinha. No sábado, quando a FPF recebeu a denúncia, a diretoria do Paulista de Jundiaí chamou o jogador para uma conversa privada, na qual ele jurou inocência e jurou que seus documentos são autênticos.

O regulamento da Copa São Paulo prevê, no artigo 25, que um clube corre risco de eliminação do torneio caso seja comprovada adulteração de idade de um atleta. A diretoria do Paulista, que avançou à final para enfrentar o Corinthians, nega irregularidades.

Em nota, a FPF confirmou ter recebido a denúncia referente à suposta irregularidade do registro e que "todas as informações e notícias relacionadas ao caso já estão sendo apuradas com todo rigor pela corregedoria e ouvidoria da FPF, pelo Ministério Público e pela Polícia." Uma definição deve sair nesta segunda-feira.