Hoje: 19 de Nov de 2017

Em 10º, Massa atribui "corrida horrível" a desgaste de pneus: "Para esquecer"

O GP da Europa deste domingo, em Baku, no Azerbaijão, "foi para esquecer", de acordo com Felipe Massa. O brasileiro, que se classificou em sexto no sábado, mas ganhou uma posição no grid de largada graças a Sérgio Pérez (segundo mais rápido, porém punido por troca da caixa de marchas) e partiu em quinto, acabou a prova na décima colocação e, de quebra, viu o companheiro Valtteri Bottas terminar em sexto na oitava etapa da temporada 2016. De acordo com Massa, a corrida dele se baseou em tentar controlar o carro e, ao mesmo tempo, fazer os pneus funcionarem corretamente. Nessa luta constante, Felipe foi obrigado a fazer duas paradas, enquanto boa parte do grid realizou apenas um pit stop, o que lhe custou diversas posições;.

- Foi uma corrida horrível para mim, uma corrida para esquecer. Tive muitos problemas com degaste dos pneus. Não consegui fazê-los funcionar. Tive mais desgaste nos traseiros do que eu pensei que teria. Um ponto (na tabela, já que chegou em 10º) é mais do que mais do que esperava, porque não consegui pilotar o carro ou economizar os pneus. Talvez algo no carro tenha de ser mudado para que os pneus funcionem de uma maneira melhor no futuro - explicou.

E o resultado desta corrida reflete diretamente na tabela do Mundial de Pilotos. Com o seu segundo pódio no ano, Pérez ultrapassou o brasileiro, que agora é o nono, com um ponto atrás do mexicano, que chega aos 39 e ocupa a oitava colocação. A próxima chance de Massa se recuperar é no dia 3 de julho, no GP da Áustria.

Clique aqui para assistir o vídeo

Banner