Hoje: 23 de Nov de 2017

Botafogo vence a primeira da fase de grupo da Libertadores

Para quem não acreditava que o Botafogo fosse capaz de chegar onde está hoje, está difícil duvidar de uma possível classificação no grupo da morte da Libertadores. O Alvinegro pegou no sorteio o caminho mais árduo de todos, a começar por dois campeões do torneio no mata-mata da fase prévia – Colo-Colo, do Chile, e Olimpia, do Paraguai. Desde então, vem contrariando previsões catastróficas. Contra o tetracampeão Estudiantes, da Argentina, o time de Jair Ventura teve de longe o seu desafio mais complicado até agora: ferrolho, especialistas em contra-ataques, a tradicional catimba hermana... Mas soube superar tudo isso para fazer 2 a 1

A equipe volta a campo pela Libertadores só no dia 13 de abril, contra o atual campeão Atlético-Nacional, da Colômbia. Uma semana depois, visita o Barcelona de Guayaquil, do Equador. Duas pedreiras pela frente, mas esse Alvinegro não sabe o que é isso. O fator sorte que o colocou no trajeto mais difícil também é o mesmo que deu bagagem ao time para crescer. E se reza a lenda que para conquistar a Libertadores deve ser copeiro – no jargão do futebol, que sabe amarrar o jogo, controlar o adversário e vencer mesmo sem dar espetáculo –, o sonho do título inédito está vivo. Não é que o desacreditado Botafogo para muitos também aprendeu a ser assim?