Hoje: 23 de Nov de 2017

Brasil empata com Colômbia e encerra série histórica de Tite

A Seleção Brasileira deixou de ter 100% de aproveitamento sob o comando de Tite nas Eliminatórias para a Copa do Mundo. Jogando em Barranquilla, na tarde desta terça-feira, o time nacional não passou de um empate por 1 a 1 com a Colômbia. O meia Willian abriu o placar nos acréscimos do primeiro tempo, acertando o ângulo com um chute de primeira, e o centroavante Falcao García igualou no início do segundo, de cabeça.

O resultado, no entanto, não tira a tranquilidade da Seleção Brasileira. Já classificada para o Mundial da Rússia e com a primeira posição das Eliminatórias assegurada, a equipe de Tite, que vinha de nove triunfos consecutivos em jogos oficiais, totaliza 37 pontos.

A pontuação permite que o Brasil alcance o recorde da Argentina no atual formato das Eliminatórias - 43 pontos antes da Copa de 2002. Para igualar essa pontuação, será preciso derrotar a Bolívia, fora de casa, e o Chile, no Palestra Itália, em outubro.

Por sua vez, a Colômbia está muito próxima da classificação, com os 26 pontos. Os últimos compromissos dos comandados do técnico argentino José Pekerman serão contra Paraguai, como mandante, e o Peru, como visitante.

O jogo - Contando com a euforia de sua torcida e precisando de um bom resultado para se aproximar da classificação para a Copa do Mundo, a Colômbia não se intimidou diante da Seleção Brasileira. O time de José Pekerman trocava passes rápidos desde o campo defensivo, já nos primeiros minutos, na tentativa de envolver o de Tite.

Do outro lado, o Brasil até conseguia ficar mais tempo com a bola nos pés, mas não tinha criatividade para se desvencilhar da marcação colombiana. Assim como ocorreu contra o Equador, Renato Augusto era pouco participativo ofensivamente, sobrecarregando Willian na ponta direita e Neymar na esquerda.

Quando os atacantes brasileiros avançavam, o estilo brigador dos defensores colombianos entrava em cena. Para alguns jogadores brasileiros, nem sempre se tratava de "competitividade leal", como Tite gosta de definir, o que gerou algumas discussões mais ríspidas. Neymar, um dos mais caçados, respondeu com um e outro dribles entre as pernas dos seus marcadores.

Aos 33 minutos, Neymar teve a primeira boa chance de irritar os colombianos também com um gol. O atacante do Paris Saint-Germain deixou Arias para trás e invadiu a área sozinho, pelo lado esquerdo, mas errou o cruzamento para Roberto Firmino. O substituto de Gabriel Jesus não alcançou a bola para concluir.

No final do primeiro tempo, os jogadores brasileiros não foram os únicos a driblar colombianos no gramado. Um cachorro passeou pelo campo e deu trabalho para a segurança contê-lo, fazendo a alegria do público, que já não se entusiasmava tanto com as jogadas criadas por James Rodríguez.

A torcida colombiana teria algo pior a lamentar. Aos 46 minutos, Neymar, mais solidário do que na rodada passada das Eliminatórias, recebeu lançamento de Fernandinho e só escorou a bola. Willian soltou o pé, de primeira, e acertou o ângulo para inaugurar o placar.

Com a desvantagem, Pekerman decidiu sacar o pouco produtivo Cuadrado no intervalo, promovendo a entrada de Chará. E, dez minutos mais tarde, festejou o gol de empate. Arias correu pela direita e fez o cruzamento. Dentro da área, Falcao García levou a melhor sobre a dupla de zaga brasileira e cabeceou para baixo, no canto.

O gol empolgou a Colômbia, que passou a pressionar a Seleção Brasileira e a fazer a sua torcida vibrar ainda mais nas arquibancadas. Aos 14 minutos, James Rodríguez cobrou falta rasteiro, mesmo sem muito ângulo, na esperança de surpreender o goleiro Alisson. A bola parou na trave.

Tite, então, trocou Firmino por Gabriel Jesus. Pekerman rebateu com mais um atacante de área, Téo Gutiérrez, na vaga de Cardona. Pouco depois, foi a vez de Philippe Coutinho ir a campo, substituindo o apático Renato Augusto, a exemplo do que havia ocorrido diante do Equador.

A partida ficou aberta a partir das alterações, com chances de gols para as duas seleções. Ninguém produziu o suficiente, contudo, para deixar a quente Barranquilla com uma vitória.

FICHA TÉCNICA

COLÔMBIA 1 X 1 BRASIL

Local: Estádio Metropolitano Roberto Meléndez, em Barranquilla (Colômbia)

Data: 5 de setembro de 2017, terça-feira

Horário: 17h30 (de Brasília)

Árbitro: Jesus Valenzuela (Venezuela)

Assistentes: Carlos López e Jorge Urrego (ambos da Venezuela)

Cartões amarelos: Cardona (Colômbia); Daniel Alves (Brasil)

Gols: COLÔMBIA: Falcao García, aos 10 minutos do segundo tempo; BRASIL: Willian, aos 46 minutos do primeiro tempo

COLÔMBIA: Ospina; Zapata, Santiago Arias, Davinson Sánchez e Fabra (Tesillo); Carlos Sánchez, Aguilar, Cuadrado (Chará), James Rodríguez e Cardona (Téo Gutiérrez); Falcao García

Técnico: José Pekerman

BRASIL: Alisson; Daniel Alves, Marquinhos, Thiago Silva (Rodrigo Caio) e Filipe Luís; Fernandinho, Paulinho, Willian, Renato Augusto (Philippe Coutinho) e Neymar; Roberto Firmino (Gabriel Jesus)

Técnico: Tite