Hoje: 17 de Nov de 2017

Sport Campina culpa a arbitragem por derrota no 1º jogo da semifinal

Derrotado pela Desportiva Guarabira no primeiro jogo da semifinal da Segunda Divisão do Campeonato Paraibano, por 2 a 1, no último domingo, no Estádio Amigão, o Sport Campina atribuiu o fim da sua invencibilidade na competição a erros cometidos pela arbitragem, que foi formada por João Bosco Sátiro, Luís Filipe, José Maria Neto e Laurismar Alves.

De acordo com o técnico Arthur Ferreira, a arbitragem prejudicou o Carneiro em dois lances cruciais. O primeiro deles, segundo o profissional, aconteceu quando a partida estava empata em 1 a 1 e Júlio Barbosa teve um gol anulado, aos 32 minutos do segundo tempo. O outro lance em questão aconteceu no tento da vitória do Azulão do Brejo, em que o goleiro Matheus teria sofrido falta no lance.

“As imagens são muito claras. Quem viu os lances do jogo sabe que nós fomos muito prejudicados. O Júlio não estava impedido no lance em que marcamos o segundo gol e que foi anulado pela arbitragem. Além disso, nosso goleiro foi claramente atingido no segundo gol da Desportiva e a arbitragem não marcou nada. Nosso time fez um segundo tempo muito bom, mas não nos deixaram vencer”, declarou.

Com a derrota em casa, o Sport Campina precisa ganhar por dois gols de diferença para chegar à final e, consequentemente, se garantir na elite do futebol paraibano em 2018. Um triunfo por um gol de margem na partida de volta, amanhã, às 20h, no Estádio Sílvio Porto, em Guarabira, leva a decisão para os pênaltis. Apesar da desvantagem, Arthur Ferreira não jogou a toalha e confia na reação de sua equipe.

“Temos todas as condições de ir a Guarabira e buscar o resultado. Agora, espero que os erros de arbitragem não se repitam a favor da Desportiva. Eles foram favorecidos no segundo jogo das quartas contra o Nacional de Pombal e agora contra a gente no primeiro jogo”, concluiu.